CBIE

O CBIE é um evento em nível internacional que estará em sua 4° Edição, congregando os primeiros eventos de Informática na Educação do Brasil (XXVI Simpósio Brasileiro de Informática na Educação e o XXI Workshop de Informática na Escola). Tendo sua última edição realizada em Dourados – MS, o CBIE é voltado essencialmente a discutir a pesquisa e os desafios sobre a Educação, tendo como premissa a reflexão do uso das tecnologias digitais da informação e comunicação no ensino com vistas à melhoria da qualidade educacional.

LACLO

O LACLO é um evento em nível internacional que estará em sua 10° Edição, congregando toda a comunidade Latino-Americana interessada em Tecnologias na Educação. Tendo sua última edição realizada em Manizales – Colômbia, é um evento voltado a pesquisa, desenvolvimento e inovação em tecnologias educacionais, como MOOCs (Massive Open Online Courses), Recursos Educacionais Abertos, sala invertida, entre outras.

Ciência, Inovação e Empreendedorismo: Integração Latino-Americana pela Educação

Ciência, Inovação e Empreendedorismo são pilares fundamentais para o desenvolvimento de qualquer nação e aliados à educação possibilitam um crescimento socioeconômico sustentável. A conjuntura nacional aponta para estes pilares em diversos momentos, onde alguns são destacados aqui: Primeiro, o Ministério da Educação, através do estabelecimento das metas e estratégias do Plano Nacional de Educação 2011 – 2020, apontam que nações desenvolvidas e em desenvolvimento investem no que acreditam ser as melhores formas de elevar a aprendizagem escolar, pois consideram imprescindíveis para garantir o crescimento econômico com desenvolvimento sustentável e entendem que a escola é o melhor caminho para atingir este objetivo. Segundo, o Livro Azul, publicado na 4ª Conferência Nacional de Ciência e Tecnologia e Inovação, organizado pelo Centro de Gestão e Estudos Estratégicos do MCTI, destaca a necessidade de uma revolução na educação, em todos os níveis, com vistas a superar a barreira da baixa escolaridade da população brasileira para que o país tenha um maior desenvolvimento científico, tecnológico e inovador. Terceiro, o Plano Nacional de Informática na Educação, através de suas diretrizes, destaca a importância da apropriação das TDICs pela educação, possibilitando a criação de uma ecologia cognitiva nos ambientes escolares mediante a incorporação adequada destas tecnologias pela escola. Quarto, o Programa Estratégico de Software e Serviços de TI, o TI Maior, demonstra o crescente investimento dos órgãos de fomento brasileiros em pesquisas científicas associadas ao desenvolvimento tecnológico e a extensão inovadora. Quinto, o Programa Nacional de Aceleração das Startups sinaliza para a consciência dos empreendedores brasileiros em inovar na educação, onde 20% das startups aprovadas em sua primeira edição foram voltadas para educação. Sexto, porém não menos importante, o grande estímulo mundial e o investimento no Empreendedorismo Social, mais especificamente nos Negócios Sociais proposto por Muhammad Yunus. Da mesma forma, toda América Latina está imersa atualmente em uma época de mudanças em seus sistemas educacionais. Os países latino-americanos possuem uma necessidade urgente de partilhar, dar-se as mãos e crescer juntos em todos os aspectos, mas sobretudo para aumentar o nível educacional de nosso povo. Somente por meio da discussão e do intercâmbio de experiências poderemos encontrar maneiras de realmente evitar as ameaças e aproveitar as oportunidades de melhorar a educação em nossos países.

Organização Geral

Ig Ibert Bittencourt (IC/UFAL)
Ibsen Mateus Bittencourt (FEAC/UFAL)
Denys Rocha (IC/UFAL)
Wilk Oliveira (IC/UFAL)
Cleber Nauber (PRPI/IFAL)

Comitê Científico

Ig Ibert Bittencour (IC/UFAL)
Sean Siqueira (UNIRIO)
Ismar Frango (Mackenzie)
Xavier Ochôa (Escola Superior Politécnica do Litoral do Equador)
Eraldo Ferraz (CEDU/UFAL)
Evandro Costa (IC/UFAL)

Apoio Institucional

Alan Pedro da Silva (NTI/UFAL e IC/UFAL)
Carlos Henrique Almeida (PRPI/IFAL)


Comitê de Inovação e Empreendedorismo

Ibsen Mateus (FEAC/UFAL)
Ernesto Cuadros (Universidad Católica de San Pablo – Peru)
Hérmani Magalhães (Campus Sertão/UFAL)
Daniele Gomes de Lyra (IFAL)
Vitor Sgarbi (Marechal Deodoro/IFAL)

Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, localizado na rua Celso Piatti, Jaraguá, Maceió, Alagoas, Brasil
;

As submissões de trabalhos deverão ser realizados através do sistema JEMS, após realizada a inscrição. O candidato é responsável por manter-se atualizado com relação às informações e datas importantes do evento ao qual está submetendo. Todas as submissões devem obrigatoriamente seguir o modelo para publicação de artigos da SBC (pdf / doc), podendo ser escrito em Português, Inglês ou Espanhol.
Veja as regras de cada evento clicando nos botões abaixo.












Sócios da SBC têm desconto na inscrição para o CBIE & LACLO 2015, além de muitos outros benefícios como desconto em inscrições nos outros mais de quarenta eventos promovidos anualmente pela SBC, desconto para a compra de publicações da SBC e livros da Editora Campus/Elsevier, acesso às listas de discussão mantidas pela Sociedade, recebimento da revista Computação Brasil e acesso irrestrito à Biblioteca Digital e às revistas eletrônicas mantidas pela SBC, entre muitos outros. Se você ainda não é sócio da SBC, associe-seagora mesmo.
Todo artigo deve ter pelo menos um dos autores inscrito no CBIE/LACLO 2015 para que seja publicado nos anais do congresso. A inscrição dará direto a participar de todos os eventos, exceto, os minicursos oferecidos na Jornada de Atualização em Informática na Educação (JAIE) e Comemoração dos 10 anos da Comunidade LACLO.

Para mais informações sobre inscrições ou questões financeiras falar com o professor Ibsen Bittencourt (ibsen.ead@gmail.com / ibsen.bittencourt@gmail.com; (82) 99111-7366)

Categorias Participantes 2015
15/Abril até 31/Julho 01/Agosto até 30/Setembro 01/Outubro até 30/Outubro
Sócios SBC Profissionais e pesquisadores R$ 250,00 R$ 300,00 R$ 350,00
Alunos de pós-graduação R$ 100,00 R$ 120,00 R$ 150,00
Alunos de graduação R$ 50,00 R$ 60,00 R$ 70,00
Professor do ensino básico (Rede Pública Municipal e Estadual e Escola Particular) R$ 50,00 R$ 60,00 R$ 70,00
Não-sócios SBC Profissionais e pesquisadores R$ 300,00 R$ 400,00 R$ 450,00
Alunos de pós-graduação R$ 150,00 R$ 180,00 R$ 210,00
Alunos de graduação R$ 80,00 R$ 90,00 R$ 95,00
Professor do ensino básico (Rede Pública Municipal e Estadual e Escola Particular) R$ 60,00 R$ 75,00 R$ 90,00

As incrições não serão feitas mais pelo site oficial, somente presencialmente no local do evento


  • Realização do evento: 26 a 30 de Outubro de 2015
  • SBIE, WIE e LACLO
    • Submissão de Trabalhos: 31 de Maio de 2015
    • Resultado da primeira fase: 06 de Junho de 2015
    • Resultado da segunda fase: 05 de Julho de 2015
    • Versão final com Mudanças: 15 de Julho de 2015 22 de Julho de 2015 26 de Julho
    • Notificação final: 20 de Julho de 2015 27 de Julho de 2015 31 de Julho de 2015
  • Workshops e JAIE
    • Submissão de Propostas: 31 de Maio de 2015
    • Notificação de aceite: 06 de Junho de 2015
    • Submissão de artigos para o Workshop: 12 de Julho 26 de Julho 02 de Agosto de 2015
    • Notificação: 26 de Julho 09 de Agosto 17 de Agosto
    • Versão Final: 03 de Agosto 17 de Agosto 24 de Agosto
  • Concurso de Teses, Dissertações e TCCs:
    • Submissão de Trabalhos: 01 de Julho de 2015
    • Resultado dos Finalistas: 15 de Agosto de 2015 02 de Agosto de 2015
    • Data limite para envio das versões finais dos artigos: 01 de Setembro de 2015 17 de Agosto de 2015
    • Apresentação da Final: 26 e 27 de Outubro de 2015
    • Premiação dos Campeões: 28 de Outubro de 2015
  • Concurso Apps.Edu
    • Início da submissão de Trabalhos: 01 de maio de 2015
    • Prazo final para submissão de Trabalhos: 15 de junho de 2015 30 de junho de 2015
    • Divulgação dos resultados: 01 15 de Agosto de 2015
    • Data limite para envio das versões finais das propostas aceitas para serem apresentadas: 01 de Setembro de 2015
    • Apresentação dos Trabalhos: 26 e 27 de Outubro de 2015
    • Premiação: 28 de Outubro de 2015


Eleita a mais bela cidade do Brasil, Maceió possui praias exuberantes e piscinas naturais que atraem turistas do mundo todo. Seu clima tropical e seus grandes coqueirais dão um toque mágico à paisagem paradisíaca. Sua gastronomia é um atributo à parte, com pratos regionais como a tapioca recheada, escondidinho de carne do sol, além de vários frutos do mar.
Uma cultura marcante, que reúne arte, música, artesanato, dança e folguedos que compõem o retrato das Alagoas. Uma orla marítima que oferece bares e restaurantes com atrações variadas, e uma rede de hotelaria pronta para proporcionar conforto e aconchego a seus visitantes.

Paulo Blikstein

Stanford University, Califórnia-EUA, CV

Professor na Faculdade de Educação e Departamento de Ciência da Computação da Universidade de Stanford - EUA. O foco de sua pesquisa está na confluência das tecnologias expressivas para a aprendizagem e pedagogia crítica. Adapta tecnologias de ponta para uso em escolas do centro da cidade, como a modelagem computacional, robótica e prototipagem rápida, criação de ambientes de aprendizagem construtivistas, em que as crianças aprendem ciências e matemática através da construção de projetos e dispositivos sofisticados. Seus interesses de pesquisa incluem também as aplicações das ciências da complexidade em educação e alfabetização computacional, particularmente as novas infra-estruturas de representação do conhecimento que emergem do uso de representações computacionais.

Riichiro Mizoguchi

Japan Advanced Institute of Science and Technology (JAIST), Osaka-Japão, CV

Professor e pesquisador do Japan Advanced Institute of Science and Technology (JAIST). Sua pesquisa é direcionada a área de Inteligência Artificial aplicada à Educação e Ontologias. Professor Riichiro tem resultados expressivos em ontologias de topo, teorias de aprendizagem e sistemas educacionais inteligentes. Os trabalhos do Professor Riichiro Mizoguchi têm influenciado por três décadas a comunidade internacional de Inteligência Artificial aplicada à Educação e Ontologias Aplicadas.

George Siemens

Athabasca University, Athabasca-Canadá, CV

Diretor Associado do Instituto de Pesquisa de Conhecimento Avançado em Tecnologia na Universidade de Athabasca, líder da equipe de pesquisa de análise da aprendizagem. Siemens discute a influência da tecnologia e da mídia na educação, organizações e sociedade, tendo apresentado em conferências em mais de 30 países.

José Armando Valente

Unicamp, São Paulo-Brasil, CV

Doutor pelo Departamento de Engenharia Mecânica e Divisão para o Estudo e Pesquisa em Educação do Massachusetts Institute of Technology MIT (1983) e Docente pelo Departamento de Multimeios, Mídia e Comunicação do Instituto de Artes da Unicamp (2005). Pesquisador do Núcleo de Informática Aplicada à Educação (Nied) da Unicamp. Suas áreas de interesse incluem tópicos como criação de comunidades de aprendizagem baseadas nas TICs, desenvolvimento de metodologia de formação baseada nas TICs para ser utilizada em escolas e em empresas, de forma presencial ou a distância, e estudo do potencial das TIC como ferramenta educacional. Ganhou o Prêmio Ordem Nacional do Mérito Educativo, da Presidência da República Federativa do Brasil em 2002 e o Prêmio de Reconhecimento Acadêmico Zeferino Vaz, pela Universidade Estadual de Campinas, no mesmo ano.

Patrícia Jaques

Unisinos, Rio Grande do Sul-Brasil, CV

Doutora em Ciência da Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com estágio de doutorado no Laboratório de Informática de Grenoble, na França. Realizou pós-doutorado na Carnegie Mellon em 2012. Atualmente é professora e pesquisadora no Programa Interdisciplinar de Pós-Graduação em Computação Aplicada (PIPCA) na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos). Atua na área de Ciência da Computação, com ênfase em Inteligência Artificial aplicada a Educação e Transportes, além de ser referência na área de Computação Afetiva. A profa. Patrícia também é avaliadora externa da Agência Nacional de Pesquisa da França e faz parte do Editorial Board do Springer Journal on Multimodal User Interfaces e da Revista Brasileira de Informática na Educação (RBIE).

Ismar Frango

Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo-Brasil, CV

Atualmente é o Coordenador da Comissão Especial de Informática na Educação da SBC (mandatos 2012-2013 e 2014-2015). É Professor Adjunto I da Universidade Presbiteriana Mackenzie, onde coordena a Especialização em projeto e Desenvolvimento de Sistemas pela Faculdade de Computação e Informática e atua no Programa de Mestrado e Doutorado em Engenharia Elétrica; é Professor Titular II da Universidade Cruzeiro do Sul, onde coordena o Bacharelado em Ciência da Computação e atua nos Programas de Mestrado (Profissional e Acadêmico) e Doutorado em Ensino de Ciências e Matemática. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Informática na Educação, Engenharia de Software, Processamento Gráfico, Jogos Digitais, Objetos de Aprendizagem, Ensino e Aprendizagem Mediados por Computador. Atua principalmente nos seguintes temas: objetos de aprendizagem, padrões de projeto, objetos distribuídos, realidade virtual e aumentada, jogos digitais, ambientes virtuais colaborativos, TICs aplicadas à educação.

Ig Bittencourt

UFAL, Alagoas-Brasil, CV

Atualmente é Professor do Instituto de Computação da Universidade Federal de Alagoas, Bolsista de Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora do CNPq, Representante Consultivo da UFAL no W3C e membro da SBC, ACM e W3C. É um dos fundadores do Núcleo de Excelência em Tecnologias Sociais (NEES) e atua como Vice-coordenador da Comissão Especial de Informática na Educação da Sociedade Brasileira de Computação. É também fundador de duas startups premiadas, sendo uma na área de Informática na Educação (MeuTutor) e outra na área de Tecnologias Semânticas (Boa Moradia). Ig Ibert Bittencourt tem trabalhado com pesquisa, desenvolvimento e inovação nas áreas de Tecnologias Educacionais, Web Semântica e Empreendedorismo Social.

Cecília Baranauskas

Unicamp, São Paulo-Brasil, CV

É Professora Titular no Instituto de Computação (IC) e Coordenadora do Núcleo de Informática Aplicada à Educação (NIED), UNICAMP, Brasil. Bacharel e Mestre em Ciência da Computação e Doutora em Engenharia Elétrica pela UNICAMP (1993). Honorary Research Fellow na Staffordshire University e Visiting Fellow junto ao Applied Informatics with Semiotics Lab na University of Reading, UK (2001-2002) . Recebeu a Cátedra Ibero-Americana Unicamp-Santander Banespa para estudar problemas de acessibilidade em engenharia de software na Universidad Politécnica de Madrid, Espanha (2006-2007). Foi agraciada com oACM SIGDOC Rigo Award em 2010. Seus interesses de pesquisa têm foco na interação humano-computador, particularmente investigando diferentes formalismos (incluindo Semiótica Organizacional e Design Participativo) na análise, design e avaliação de sistemas em contextos de design para e-Cidadania e e-Inclusão. Foi representante brasileira no TC13 da IFIP e membro do CE IHC da SBC; atualmente é membro da BR-CHI (an ACM SIGCHI local chapter) Executive Council.

Elizabeth Almeida

PUC, São Paulo-Brasil, CV

Possui doutorado em Educação: Currículo, pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP, 2000), com pós-doutorado no Instituto de Educação e Psicologia da Universidade do Minho, Portugal (2008). É professora associada da PUC-SP, atuando no Programa de Pós-Graduação em Educação: Currículo, da Faculdade de Educação, líder do grupo de pesquisa Formação de Educadores com suporte em meio digital, certificado desde 2003, tendo exercido a coordenação desse programa de pós-graduação no período de 2009 a 2013. É pesquisadora do CNPq (Bolsa Produtividade PQ 1D), desenvolvendo atualmente o projeto Integração de Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação Básica: currículo, mobilidade e inovação. Suas publicações em periódicos, livros, capítulos e anais de eventos têm foco privilegiado sobre os seguintes temas: currículo e tecnologias, tecnologia de informação e comunicação (TIC) e formação de professores, políticas de TIC na educação, educação a distância, inclusão e emancipação digital.

Alexandre Cardoso

UFU, Minas Gerais - Brasil, CV

Graduado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Uberlândia (1987), mestrado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Uberlândia (1991) e doutorado em Engenharia Elétrica (Engenharia de Sistemas Digitais) pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (2002). É professor associado da Universidade Federal de Uberlândia, tendo sido Coordenador do Programa de Pós Graduação em Engenharia Elétrica (mestrado e doutorado) no período de 2008 a 2013 e Coordenador do Curso de Graduação em Engenharia Elétrica (1995-1997). Tem experiência na área de Engenharia Elétrica e Engenharia da Computação, com ênfase em Engenharia de Software e Computação Gráfica, atuando principalmente nos seguintes temas: Realidade Virtual, Realidade Aumentada, Educação, Ambientes Virtuais, Interfaces Humano Computador e Visualização da Informação. Atuou como Coordenador da Comissão Especial de Realidade Virtual - CERV, da Sociedade Brasileira de Computação - SBC e é membro da mesma desde sua criação.

Romero Tori

USP e Centro Universitário Senac, São Paulo - Brasil, CV

É engenheiro, doutor e livre-docente pela USP na Área de Tecnologias Interativas. É Professor Associado III da Escola Politécnica da USP, no Depto de Engenharia de Computação e Sistemas Digitais, onde criou e coordena o Interlab - Laboratório de Tecnologias Interativas. Ocupa também o cargo de Professor Titular do Centro Universitário Senac, na área de design digital, onde coordena o Programa de Iniciação Científica, o LPAI – Laboratório de Pesquisa em Ambientes Interativos e o Grupo de Pesquisa em Tecnologia Aplicada. Coordenou e tem desenvolvido diversas pesquisas em tecnologias interativas aplicadas à educação. É bolsista de produtividade do CNPq. Membro da SBC, ABED e ACM. Autor do livro "Educação sem Distância".

Adriana Gewerc

Universidade de Santiago de Compostela, Santiago de Compostela-Espanha, CV

Dra . Adriana Gewerc nascida em Córdoba, Argentina. Se formou em Ciências da Educação pela Universidade Nacional de Córdoba Argentina (1982) e fez seu doutorado em Educação (1998) pela Universidade de Santiago de Compostela. Faz parte do grupo de pesquisa Stellae. Atualmente, trabalha como professora na universidade ensinando Tecnologia Educacional e Multimédia e Software Educacional. Ela é Diretora do Departamento de Ensino e Organização Escolar. Sua pesquisa se concentra sobre o problema e o significado da integração da tecnologia nas organizações educacionais e suas implicações para o ensino. Neste contexto, ultimamente foram exploradas para o ensino e a pesquisa o uso de novos ambientes de ensino e aprendizagem. Dra. Barujel também orientou teses de doutorado sobre esses temas e publicou livros e artigos que mostram o trabalho realizado nestes anos.





Já encontram-se disponíveis os anais do CBIE & LACLO 2015.



Informações para contato


55 82 9301-1982
ig.ibert@ic.ufal.br

Mensagem



Patrocinador Diamante


Patrocinadores Ouro


Patrocinadores Prata






Apoio




Parceria